Tags

, , , , , ,

Foto tirada na Feira da Torre - DF

Foto tirada na Feira da Torre – DF

Neste último domingo, dia 07 de setembro de 2014, fui passear na Feira da Torre com a Luísa e o Xande. Fomos comprar coisas legais para a casa deles. Aproveitei e levei a máquina fotográfica, caso aparecesse alguma foto interessante.

Em uma das lojas, achamos a mesa que a Luísa queria para a estação de trabalho dela. No mesmo lugar, entregamos o projeto de uma estante e negociamos o preço dos dois móveis. Enquanto a Luísa e o Xande discutiam os detalhes, chamou minha atenção uma cena de três meninas – cada uma com no máximo cinco anos – brincando com alguns bambolês. Elas eram fofíssimas e lindas. As três eram negras, com o cabelo crespo longo e solto, sendo que uma usava tiara e um vestido de princesa. Brincavam de rodar os bambolês no braço – embora a da tiara não conseguisse fazê-lo e culpasse o barulho que não a deixava se concentrar – e conversavam aquelas conversas que apenas crianças entendem. Em volta delas, havia sobre a grama muitos outros bambolês, colocados para exposição e venda, eu acho. Fiquei alguns minutos apreciando o momento, já com a máquina na mão.

Queria muito ter tirado a foto delas brincando. Era uma cena bonita, singela e inocente. Mas eu acho muito problemático tirar fotos de estranhos, de crianças, então… Não consegui identificar os pais delas por perto, para talvez pedir permissão. Tive que me contentar com essa foto dos bambolês no chão, para ter um registro dessa lembrança.

Crianças são seres engraçados. Tenho uma teoria sobre haver um hormônio infantil ainda não descoberto que tem os mesmos efeitos do LSD. Parecem-me em constante viagem, alheias ao mundo e intocadas pelo universo adulto. Olham-no de longe, com estranhamento e também compreensão ilimitada. E elas sentem tudo demais, muito intensamente e muito brevemente. Acho isso de uma sabedoria ímpar.

Anúncios