Tags

, , , , ,

Foto tirada em Natal - RN, em 2008

Foto tirada em Natal – RN

EU 2014:

 – I’m a Loser, baby.

– Talvez eu seja um incompreendido. Mas meu maior medo é que eu seja compreendido bem demais.

– Viver é perigoso. Uma lição da literatura.

– Todos nós temos ilusões e elas nos confortam. O Problema é quando começamos a acreditar nelas.

– Você não gosta de mim? Tudo bem, isso não é um problema. Nem para mim nem para você.

– São os cacos da banalidade que me perturbam.

– Poucas vezes na vida fui sério e também sincero. A vida já é por demais tediosa e monótona para ser as duas coisas ao mesmo tempo.

– Apoteose, eis uma palavra que impõe respeito.

– Pior Que um religioso fanático, é um racionalista fanático.

– Quando todas as ilusões se dissipam e nada resta além da ausência, a tristeza não machuca mais.

– Sou um mascarado. Pode dizer que sou hipócrita, que minto, que finjo, sim, eu concordo. Vou além, afirmo que todos o são e o fazem. Mas sei o porquê faço isso. Todos podem dizer o mesmo?

– “Eu, análogo ao paradoxo
Não sei das coisas minhas
Contraditório como tudo
Sigo sendo filho do jogado
Outros virão, dirão e contarão
Coisas que sou eu não sendo mais”

– Se não tiver a coragem de apostar sua vida em tudo o que faz, melhor sequer dar um passo.

– Eu tenho planos e sonhos, mas que são vazios. Vivo bem com expectativas, jamais com esperanças.

– Posso ser o que você espera de mim. Posso ser menos do que isso, e posso ser mais. Isso não depende do que você pensa de mim, mas o que a gente quer que você pense.

– Saia da rotina.

– Sou o mesmo de ontem e serei o mesmo amanhã, mas ainda assim, serei alguém completamente diferente.

– Conheço poucas pessoas, pois só a poucos permiti me aproximar tanto assim.

– É ao ritmo do tambor que bate meu coração.

– A gente.

– Eu sei dizer a verdade parecendo mentira e sei dizer a mentira parecendo verdade.

– Sou fútil. De uma maneira diferente, mas ainda assim fútil.

– Nomes importantes: Lucius, Mikahill, Memphiz, Dimitri, Doriann, Calion, Dharkin, Pandora, Alexia, Nicole, Allice, Shelley, Isolt, Lillianna. Já os perdi.

– Eu penso.

– A angústia da dúvida ou a felicidade da certeza? Isso não é mais uma questão…

– “E às vezes, rio. Um riso louco, tão distorcido quanto a imagem que tenho de mim mesmo. São cores aleatórias, pintadas com todo o cuidado para parecerem jogadas na tela disforme e já meio colorida que não mais sou.”

– Não.

– A verdade é que não temos nada pelo que lutar, nenhum objetivo maior a nos guiar ou ideal a defender. Sem um norte, nossas bússolas giram e giram sem parar e estamos perdidos no mesmo lugar.

– É preciso estar em paz. Com a própria tristeza, com a própria alegria.

– As pessoas sempre te decepcionam, na pior hora e da pior maneira possível. Aprenda a conviver com isso. Elas não têm nenhuma obrigação de sempre serem perfeitas para você, jamais terão o mesmo anseio, mesma vontade, mesmo objetivo, mesmo caminho, por mais que sejam próximos e semelhantes.

– Esse é meu trabalho.

– Incerteza, inconstância, caos. Gosto disso.

– Você está realmente lendo isso?

– Mesmo que a ferida venha a se curar e pare de doer, ainda restará a marca, a cicatriz. A lembrança…

– The Logical Song – Supertramp

– A gente não vai te contar.

– Uma verdade sobre mim: Eu sou carente e gosto de pequenos gestos de atenção. Fico extremamente feliz por coisas bobas.

– Paradoxo. Essa palavra é linda.

– Eu sei. Eles riem de mim.

– Eu fico mais feliz com coisas boas que acontecem com pessoas que eu gosto do que com coisas boas que acontecem comigo.

– Acredito que somos sempre versões melhores e piores de nós mesmos.

– Poucas amizades suportam toda a verdade. A essas, meus pensamentos, palavras e sentimentos.

– Eu menti.

– Achava que pedia pouco. Mas será que é realmente pouco para os outros?

– Quero um mundo melhor.

– Deixo minhas coisas ao fogo.

Anúncios